Use Seu Cérebro para Emagrecer

O correto condicionamento do pensar ajuda nos objetivos da dieta.

Artigo publicado por Amanda Bitte nas categorias: Bem Estar

Segundo afirmação da dietista Melinda Boyd e da especialista em neurociência Michele Noonan, conforme consta no livro escrito por elas: “Mente magra, corpo magro” (editora Universo dos Livros), é possível treinar o cérebro no intuito de emagrecer. É a incrível, mas muito bem embasada, Dieta do Cérebro!

cérebro humano com áreas coloridas

A neurociência ajudando a perder peso

Os cientistas descobriram uma estreita relação entre o cérebro e a obesidade. Segundo eles, quando a questão é perder peso, nós somos impulsionados por mecanismos do corpo, que são instintivos e desencadeiam formas de sobreviver em etapas em que se sinta fome, e nesses períodos o nosso cérebro impulsiona o corpo a buscar mais alimentos no intuito de permanecer com o peso, mesmo que esse peso seja excessivo, para que ele tenha um estoque de energia para um possível caso de falta de alimentos. Exatamente como acontecia com nossos ancestrais distantes. Isto porque nosso organismo ainda considera os intervalos entre uma refeição e outra, como sendo etapas em que sentimos fome. Com isso, o metabolismo é atrasado para tentar estocar mais energia visando um posterior consumo. Incrível, não?

Como condicionar o cérebro a ajudar na dieta

A primeira e mais importante questão é não se concentrar em um peso irreal como objetivo. Em um trecho de sua obra, as autoras indicam que: “É preciso compreender que cada um possui um corpo diferente. Você tem que trabalhar com o que tem, e não contra, e buscar o peso correto para você”.
Além disso, elas indicam em seu livro, três passos importantes, relacionados à práticas que irão ajudar a condicionar o cérebro em favor do objetivo de perder peso, são eles:

1) Não estimule pensamentos ruins

Quando ficar deprimido com o ganho de apenas um quilo, por exemplo, for comum, seu cérebro irá registrar esse evento como habitual. Deve ser feito exatamente o contrário, ou seja, seu cérebro deve ser treinado para buscar novas e melhores reações, como se estivesse ajudando você  lembrar que o ganho de apenas um quilo pode ser devido à flutuação diária de peso, e que no dia posterior poderão ser feitas novas escolhas. Dessa forma ele poderá expandir-se para novos processos, com padrões mais altos de pensamentos.

2) Seja objetivo e verdadeiro

Conhecer o que realmente busca, de forma exata, e saber onde quer chegar é muito importante para ter sucesso na dieta. Os objetivos devem ser claros e específicos, assim como verdadeiros, ou seja, você deve ser verdadeiro no que realmente almeja. Os objetivos devem ser realistas, pois isso o impulsionará ao sucesso mais eficientemente.

redução de medidas

3) Cultive a prosperidade em sua mente

A neurociência afirma que se você pensa no que de fato busca, de forma detalhada, e tem isso por hábito, seus objetivos e aspirações tendem a tornarem-se concretos. Basicamente isso indica que o seu pensamento, suas ações, bem como sua fala, irá importar e influenciar no que você realmente é. Então é possível dizer que mentalizar sua vitória na perda de peso irá ajudar a atingir a realidade de ter o peso ideal.

Se analisarmos um pouco a questão de utilizar o cérebro para emagrecer iremos concluir que não é algo surreal, pois muito do que aprendemos hoje é baseado em técnicas de condicionamento mental. E não é de hoje que ouvimos falar tanto no “pensamento positivo”!

Amanda Bitte

Autora

Amanda Bitte é proprietária de uma clínica de emagrecimento e adora compartilhar novidades sobre bem-estar, saúde e principalmente emagrecimento.



Comente!




*Campos obrigatórios