Reeducação Alimentar

Como emagrecer sem deixar de comer o que você gosta

Artigo publicado por Amanda Bitte nas categorias: Dietas

A reeducação alimentar é o jeito mais saudável e seguro de emagrecer e manter esse peso por muito tempo, sem passar pelo efeito sanfona, sem passar fome e sem doenças. Ele consiste em um processo mais longo em que a pessoa irá mudar seus hábitos alimentares, com o objetivo de ter uma dieta mais saudável e balanceada, com todos os nutrientes que o indivíduo precisa e que mantenha o corpo bem alimentado e sem sobrepeso.

A reeducação ideal é feita com um nutricionista que irá avaliar o que você come, sua cultura, seus gostos e seus hábitos e orientá-la em como muda-los aos poucos. Também é ideal incluir uma “educação física”, ou seja, começar a criar o hábito de praticar exercícios físicos regularmente; pois o sedentarismo também traz doenças e problemas de excesso de peso.

Reeducação Alimentar

Mas, uma pessoa que queira fazer uma reeducação alimentar sozinha, sem a ajuda de um profissional, também pode ter sucesso, contanto que ela se informe bastante e tome vários cuidados para que tenha uma reeducação completa.

Existem muitos sites que ajudam, inclusive, a fazer cardápios de 1500 calorias com reeducação alimentar.

Regras para Uma Boa Reeducação

  • Beber 2 Litros de água por dia
  • Comer de 3 em 3 horas, no máximo, ou seja, o ideal são 6 refeições por dia
  • Fazer, no mínimo, 30 minutos de atividade física diária
  • Incluir 5 porções de vegetais diferentes por dia nas suas refeições
  • Trocar carboidrato branco por carboidrato integral
  • Cortar açúcar, frituras e bebidas alcoólicas do cardápio
  • Diminuir a quantidade de sal
  • Eliminar cortes de carne com gordura e substitui-los por carnes magras
  • Substitua os laticínios integrais por desnatados ou light
  • As principais refeições [café da manhã, almoço e jantar] devem ser completas, compostas dos 3 tipos de alimentos existentes: carboidrato, vegetais e proteínas

Existem algumas medidas básicas que devem ser tomadas e que fazem parte de uma boa reeducação alimentar. Primeiro, temos que mudar nosso relacionamento com a água. Infelizmente, tomamos pouca água diariamente, quando deveríamos estar sempre tomando um copo de água. O ideal é tomar de dois a dois litros e meio por dia, até três litros em dias quentes e/ou secos. A água equilibra nosso corpo, fazendo tudo funcionar melhor, inclusive nosso sistema digestório, nosso intestino, nossa sensação de fome e satisfação; sendo uma ótima aliada contra a compulsão alimentar.

Alimentação Saudável

Outra medida importante é eliminar da sua dieta, o máximo possível, produtos industrializados e fast food. Caso você tenha que comer fora de casa, prefira sempre restaurantes que fazem comida caseira e natural e não lanchonetes de fast food. Leve frutas e lanches feito em casa para o trabalho para não ter que ficar comendo muito salgadinho e evite ao máximo os pratos prontos congelados. Essas comidas industrializadas e dessas lanchonetes rápidas possuem muito sal, gordura saturada e açúcar. Todos esses nutrientes fazem mal em excesso e são exatamente aqueles que são abundante nas nossas dietas modernas, aquelas que estamos procurando reeducar.

Alimentos Ruins

  • Os refrigerantes também devem ficar mais raros, sendo substituídos por sucos de frutas naturais, chás gelados e água. Os refrigerantes possuem muita açúcar ou aspartame, ambos fazem muito mal ao nosso organismo, eles também possuem muitos estabilizantes e conservantes. Os sucos de frutas não podem ser de caixinha porque eles também são cheios de açúcar e conservantes, prefira polpas de frutas, ou frutas frescas para seus sucos e chá gelados como o de gengibre ou o verde, com pouca açúcar.
  • Você também deve trocar os carboidratos (massa, pão, arroz e outros) brancos e simples pelos integrais, com fibras e mais sustância. Os carboidratos integrais são mais nutrientes, têm digestão mais lenta, o que dá mais sensação de saciedade e dá energia ao organismo sem causar os efeitos de alta concentração de energia e queima rápida, seguida de baixa energia e metabolismo lento que os carboidratos brancos e a açúcar causam.
  • Comece a pensar em doces como um presente ou evento especial, e não um alimento do dia a dia. Coma os doces também em menores quantidades.

Para mais dicas de reeducação alimentar, assista ao vídeo abaixo:

Amanda Bitte

Autora

Amanda Bitte é proprietária de uma clínica de emagrecimento e adora compartilhar novidades sobre bem-estar, saúde e principalmente emagrecimento.



Comente!




*Campos obrigatórios