Plástica na Barriga

Conheça como funciona a plástica para diminuição de barriga.

Artigo publicado por Amanda Bitte nas categorias: Estética

Também conhecida como abdominoplastia, a plástica na barriga é a cirurgia plástica que retira excesso de gordura e pele do abdômen para diminuir suas medidas e reduzir a flacidez que ocorre depois de uma grande perda de peso ou gravidez. A plástica na barriga não é a única solução para esses problemas e, muitas vezes até, ela é uma das medidas tomadas dentre muitas. Plásticas na barriga são muitas vezes feitas em conjunto com lipoaspiração e exercícios físicos.

A cirurgia pode ser feita de várias maneiras, variando de acordo com a situação da pessoa e os resultados desejados. Apesar da cirurgia ser recomendada tanto para homens como para mulheres, elas são a grande maioria dos pacientes da abdominoplastia. Isso não acontece somente porque as mulheres são mais vaidosas e mais propensas a se submeterem à cirurgias plásticas.

Plástica na Barriga

A maioria dos homens que se preocupa com sua saúde e estética em relação à gordura do abdômen, possui um acúmulo de gordura visceral, uma gordura que se acumula entre os órgãos. As mulheres já são mais propensas a acumularem gordura sob a pele, formando uma “barriga” bem diferente das dos homens. A abdominoplastia não acaba com a gordura visceral, mas homens podem fazê-la para tirar o excesso de peso depois de perderem esse excesso de gordura.

Detalhes da Cirurgia

A plástica na barriga é uma cirurgia simples, mas com um pós-operatório mais incômodo. É uma cirurgia que deve ser feita somente após vários testes pré-operatórios, e em ambiente hospitalar, com o paciente devidamente internado por vinte e quatro a quarenta e oito horas. A plástica pode ser feita com anestesia geral, ou com a anestesia raquidiana, que o mantém acordado mas insensível da cintura para baixo.

A cirurgia é feita com uma grande incisão no baixo ventre, muito parecida com uma cesariana. O médico então desloca a pele até perto das costelas e reaproxima os músculos retos do abdômen, corrigindo hérnias, colocando-os na posição original e retirando excesso de tecidos. Há um grande cuidado com o umbigo, que deve ser reposicionado ou corrigida alguma deformidade original do mesmo.

Detalhes da Cirurgia

Após a Cirurgia

O pós-operatório é um pouco complicado. O paciente deve ficar internado por no mínimo um dia e usar dreno por aproximadamente uma semana. Na hora de dormir, o paciente deve ficar com a cabeceira elevada e as pernas dobradas por aproximadamente duas semanas, não pode tomar sol na cicatriz por aproximadamente seis meses e, por vários dias, o abdômen estará dolorido e inchado. O paciente pode precisar de analgésicos e cinta de contenção para diminuir o inchaço.

O paciente só é liberado para todas as suas atividades normais em catorze dias. Nas duas primeiras semanas, o paciente pode não conseguir ficar com a postura totalmente ereta, e deve-se evitar levantar o braço além dos ombros ou distender o abdômen por um mês. A sensibilidade do abdômen também é reduzida durante os primeiros dias.

O paciente deve tomar todos esses cuidados e manter-se em observação médica por um tempo, relatando qualquer ocorrência não prevista.

Amanda Bitte

Autora

Amanda Bitte é proprietária de uma clínica de emagrecimento e adora compartilhar novidades sobre bem-estar, saúde e principalmente emagrecimento.



Comente!




*Campos obrigatórios