Fluoxetina

Conheça o efeito que esse remédio pode fazer em seu organismo.

Artigo publicado por Amanda Bitte nas categorias: Remédios

A fluoxetina é um dos mais conhecidos medicamentos antidepressivos que age na inibição da receptação da serotonina pelo cérebro, fazendo-a ser mais abundante. A serotonina, para quem não sabe, é o neurotransmissor que nos dá a sensação de bem estar e tranquilidade e sua falta é o motivo químico e cerebral da depressão. Ela é mais indicada para depressão de moderada a grave, transtorno obsessivo-compulsivo, síndrome do pânico, síndrome de ansiedade e transtornos alimentares.

Foi primeiramente conhecida por ser o princípio ativo do Prozac, um dos antidepressivos mais famosos do mundo e que começou a ser prescrito para vários tipos de problemas. Hoje, a fluoxetina é fabricada no Brasil por vários laboratórios como medicamento genérico e só pode ser comprada com receita médica.

Fluoxetina

A fluoxetina é também muito usada junto com remédios para emagrecer porque ela é muito eficaz em eliminar compulsões alimentares, uma das maiores causas de sobrepeso e obesidade no mundo. Ao eliminar a ansiedade, a fluoxetina consegue fazer da dieta mais fácil de seguir; mas só deve ser receitada se o paciente estiver realmente sofrendo de síndrome de ansiedade profunda, pois o remédio tem seus efeitos colaterais e não resolverá problemas de maus hábitos, fazendo a pessoa engordar de novo quando parar de tomar o remédio.

Efeitos Colaterais

A fluoxetina pode causar insônia ou sonolência e alguns de seus benefícios podem não só ser anulados como acontecer o contrário: O paciente pode ter picos de ansiedade e nervosismo e perda ou aumento de apetite. Além disso, o remédio pode causar fadiga e fraqueza, náuseas com ou sem diarreia e até tremores. Esses são os efeitos colaterais mais comuns.

Esses efeitos em geral aparecem no início do tratamento como um problema de adaptação do organismo e desaparecem ou diminuem muito com o tempo. Caso eles não diminuam ou desapareçam, a fluoxetina deve ser descontinuada e o médico deve procurar outro antidepressivo.

Fluoxetina Emagrece

Efeitos colaterais não comuns, mas que podem ocorrer são diarreia, boca seca, impulsividade e pensamento acelerado, ideias suicidas e confusão mental. Pacientes com histórico de tentativas de suicídios ou com pensamentos recorrentes desse tipo devem ser acompanhados bem de perto durante o tratamento.

Obesidade, Compulsão Alimentar e Emagrecimento

A fluoxetina pode e deve ser usada em casos em que o objetivo seja o emagrecimento, caso seja detectada uma grande ansiedade e problemas de autoimagem. Por aumentar o fluxo de serotonina no cérebro, a fluoxetina consegue dar ao paciente maior tranquilidade e uma melhor aceitação de sua imagem corporal, e por isso é indicada para casos de bulimia e compulsão alimentar, pois elas são causadas por uma ansiedade aguda causada pela imagem corporal que levam à compulsão alimentar (seguida de vômito forçado em caso de bulimia).

Como em muitos casos de obesidade e sobrepeso, os pacientes tendem a ter baixa força de vontade e motivação por terem baixa autoestima e sofrerem assédios socialmente, a fluoxetina ajudaria a melhorar esse aspecto. Porém, ela não pode ser usada sozinha, deve ser feita acompanhada de uma dieta equilibrada, reeducação alimentar e exercícios físicos frequentes que, por sua vez, irão reequilibrar a produção de serotonina e dopamina, fazendo possível a retirada do remédio.

Para mais informações sobre a atuação da fluoxetina, assista ao vídeo abaixo:

Amanda Bitte

Autora

Amanda Bitte é proprietária de uma clínica de emagrecimento e adora compartilhar novidades sobre bem-estar, saúde e principalmente emagrecimento.



Comente!




*Campos obrigatórios